Lula diz que ao final de seu mandato não haverá mais fome no Brasil

Lula na reunião do Consea – Foto: Ricardo Stuckert/PR

O presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, voltou a dizer, nesta terça-feira (5), que ao final de seu mandato não haverá mais pessoas passando fome no Brasil. Essa foi uma de suas promessas de campanha na eleição de 2022. Além disso, o presidente reclamou da burocracia da máquina pública.

Lula deu as declarações na reunião do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), no Palácio do Planalto.

Na cerimônia, ele assinou decretos para regulamentar o programa Cozinhas Solidárias e para mudar a lista de produtos da cesta básica – segundo o governo, para incluir produtos mais saudáveis

“Nosso programa só não dará certo se a gente virar burocrata, se a gente virar preguiçoso e a gente não trabalhar”, disse Lula.

“Burocracia atrapalha e enche o saco, tem muita gente para colocar obstáculo do que gente para facilitar”, declarou ele.

Lula disse que a Presidência da República impedirá que procedimentos burocráticos atrapalhem o combate à fome. Segundo o petista, o primeiro ano deu mandato foi para “arrumar a casa”, e agora “a casa está arrumada”.

“Essa é a primeira reunião em que a gente está assumindo publicamente o compromisso que, quando terminar meu mandato, a gente não vai ter mais ninguém passando fome por falta de comida nesse país”, disse o presidente.

Lula também afirmou que de vez em quando aparece gente “malandra” e ocupa, nos programas de assistência do governo, o lugar de gente que realmente precisa.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia