Dólar fecha em alta e tem novo recorde ao alcançar R$ 5,83

O dólar comercial fechou o pregão desta quinta-feira (7) em alta de 2,3%, e atingiu um novo recorde, chegando a R$ 5,8360, (sem contar a inflação). O turismo está a R$ 6,08.

A valorização da moeda, que chegou ao pico de R$ 5,8750 durante a sessão, reflete o corte na Selic de 0,75 ponto percentual, promovido na última quarta-feira (6) pelo Banco Central, segundo a Folha de São Paulo.

A Selic está a 3% ao ano e o mercado espera que seja reduzida para 2,25% na próxima reunião de política monetária do BC. O cenário de juros baixo contribui para a alta do dólar por meio do carry trade -prática de investimento em que o ganho está na diferença do câmbio e do juros.

O recorde do dólar nesta quinta, porém, é nominal, ou seja, não leva a inflação em conta. Em 2002, entre o primeiro e o segundo turno das eleições que levaram Lula à Presidência, a moeda dos EUA foi ao recorde de R$ 4,00 durante o pregão -fechou a R$ 3,99. Hoje, corrigido pela inflação brasileira e americana, esse valor equivale a cerca de R$ 7,86.