Universitário rende taxista com caco de vidro e rouba carro no ES

Um universitário de 23 anos usou um caco de vidro para render um taxista e roubar o carro dele. O motivo do crime seria o vício em drogas. O caso aconteceu na Rodovia do Sol, em Guarapari, na manhã deste domingo (26). O jovem foi preso após ser rastreado pelo aparelho de GPS do veículo.

Segundo a polícia, eram 6h30 quando o taxista de 40 anos foi abordado pelo suspeito. Ele estava no ponto de táxi da praça de Gaivotas, em Vila Velha, e aceitou uma corrida até Guarapari. “Ele parecia mais um jovem voltando da balada, como a gente está acostumado a levar. Estava bem vestido e era educado”, contou.

O motorista e o passageiro seguiram a corrida conversando até chegar ao pedágio da Rodovia do Sol.

Aproximadamente três quilômetros depois, o taxista foi surpreendido pelo jovem. “Ele estava sentado no banco do carona. Colocou algo pontudo na minha barriga e disse que era para eu encostar, que era um assalto. Na hora não vi a arma, porque ele cobria a mão com a camisa”, lembrou o taxista.

O universitário pegou aproximadamente R$246 que estavam com o motorista, além de um telefone celular. Em seguida, ele assumiu direção do veículo, um Prisma branco, e seguiu para Guarapari.

Rastreamento
Após o assalto, o taxista andou até o pedágio e pediu ajuda da polícia. No local, ele também ligou para o dono do táxi que, por meio do GPS, conseguiu rastrear o carro.

“Comecei a monitorar o percurso que o carro fazia. Vi que tinha ido até Guarapari e abastecido em um posto do Centro. Fui informando cada trajeto para a polícia. Quando ele voltou para Vila Velha, e parou no bairro Jardim Marilândia, os policiais conseguiram prendê-lo”, declarou o dono do táxi, que não quis se identificar.

No momento em que jovem foi preso, ele retirava alguns objetos de dentro do carro.

O universitário é da Praia da Costa, mora em um prédio de frente para o mar e cursa uma faculdade particular.

Ele foi levado para a 2ª Regional de Vila Velha, onde foi autuado por roubo e encaminhado ao presídio.

*G1