Dinheiro falso e cartões de crédito são oferecidos na Internet; falsário ainda ‘garante’ que cédulas passam pelo teste de luz

É pelas redes sociais que criminosos estão ampliando um negócio que tem provocado, cada vez mais, prejuízos ao comércio e clientes: golpistas estão utilizando as redes sociais para comercializar cartões de crédito fraudulentos e dinheiro falso.

A reportagem do Blog do Valente chegou a entrar em contato com o falsário que estava oferecendo o ‘serviço’ e simular uma compra para ver como funcionava.

O golpista oferece diversas opções aos interessados: cartão de crédito com limites exorbitantes e a venda de cédulas falsas, que de acordo o criminoso, passa pelo teste de luz.

O Blog do Valente chegou a questionar se o dinheiro poderia ser depositado em uma conta bancária e golpista disse que a nota fake só serviria para fazer compras no comércio. “Não tem como passar em caixa eletrônico não, se pudesse eu faria em minha conta. Só pode ser passada para comércio”, garantiu.

Sobre como funcionava a entrega do material, o criminoso, que supostamente reside no interior de São Paulo, disse que o envio e via sedex após o pagamento por transferência bancária. “Se você mora aqui em Taubaté eu te entrego em mãos. Eu também envio pelo correios, por sedex e te envio o comprovante para que você possa rastrear sua encomenda”, informou.

A venda de  cartão de crédito de terceiro é crime e pode ser autuado por estelionato, falsidade ideológica e, caso ele tenha apresentado algum documento falsificado na emissão do cartão, também por falsificação de documento público ou particular assim como a venda de cédulas falsas. O comprador do produto também não passa impune, podendo ser autuado por estelionato e falsidade ideológica.