Criminosos que fizeram criança de refém em Vilas são suspeitos de assaltos a bancos

Foto: Alberto Mauro SSP/BA

Os dois criminosos que fizeram uma criança de refém, na manhã desta sexta-feira (1º), em Vilas do Atlântico, são suspeitos de assaltos a bancos. A informação foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), que anunciou ter surpreendido os dois em uma festa de Réveillon no mesmo bairro do município de Lauro de Freitas.

Equipes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), da Coordenação de Operações Especiais (COE), da 52ª Coordenação Independente de Polícia Militar (CIPM/Lauro de Freitas) e da Polícia Federal (PF) flagraram um grupo envolvido em ataques a agências da Caixa Econômica Federal, em Salvador, aproveitando uma festa dentro de um imóvel no mesmo imóvel. O grupo estava na companhia de nove mulheres quando os agentes cercaram o imóvel e iniciaram o processo de cumprimento de prisões.

Foi nesse momento que dois suspeitos pularam para uma casa ao lado e fizeram um menino de 11 anos de refém. Investigadores da COE assumiram a negociação e os criminosos acabaram se rendendo (veja aqui). A criança, que segundo a SSP-BA é do espectro autista, não teve ferimentos.

Os agentes fizeram ainda varreduras na casa alugada pelo grupo criminoso e encontraram porções de maconha e farta quantidade de bebida alcóolica. No total, seis suspeitos, incluindo os dois que pagaram o menino, foram conduzidos para o Draco. Por volta das 10h, eles passaram pelo procedimento de identificação criminal.