Gilmar ironiza Moro e Dallagnol: “se foram só conversas de anjos, não muda nada”

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, fez um comentário ácido sobre a decisão da corte que permite que a defesa do ex-presidente Lula tenha acesso às mensagens trocadas por Sergio Moro e Deltan Dallagnol. “Se foram só conversas de anjos, não muda nada”, disse ele.

A decisão, tomada pelo ministro Ricardo Lewandowski, reforça a expectativa de que Moro seja considerado suspeito, o que devolveria ao ex-presidente seus direitos políticos – que foram cassados justamente para que a direita retomasse o poder no Brasil e implantasse um choque neoliberal no País.

“No entorno de Lula, na advocacia e no próprio STF, uma das leituras é a de que começa a se formar a chamada tempestade perfeita a favor das pretensões do ex-presidente e de muitos dos críticos da Lava Jato e de Sérgio Moro. Recentemente, Carmem Lúcia votou por manter a decisão que exclui a delação de Antonio Palocci da ação em que Lula é acusado de receber R$ 12,5 milhões da Odebrecht”, informa a coluna política do jornal Estado de S. Paulo, que também publicou a frase de Gilmar Mendes.

*Brasil 247