Lewandowski suspende requisição de seringas e agulhas feita por União

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski proibiu a União de requisitar seringas e agulhas contratadas pelo Estado de São Paulo para a vacinação contra a covid-19. A decisão, que ainda poderá ser analisada pelo plenário da corte, atendeu a um pedido do governo paulista, comandado por João Doria.

“Defiro a cautelar, ad referendum do Plenário do Supremo Tribunal Federal, para impedir que a União requisite insumos contratados pelo Estado de São Paulo, cujos pagamentos já foram empenhados, destinados à execução do plano estadual de imunização”, determinou Lewandowski.

Segundo o UOL, o governo federal está com dificuldades para comprar seringas e agulhas e, na segunda-feira, informou que requisitou os estoques paulistas. O estado de São Paulo, então, acionou o STF para impedir a tomada de insumos já comprados.

*M1