Família de Moïse processará Sérgio Camargo por chamá-lo de ‘vagabundo’

Família de Moïse processará Sérgio Camargo por chamá-lo de ‘vagabundo’

A família do congolês Moïse Kabagambe, que foi morto no Rio de Janeiro ao cobrar direitos trabalhistas, afirmou que processará o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, que fez uma postagem nas redes sociais chamando Moïse de “vagabundo”. A informação é da CNN Brasil.

O processo deve ocorrer nas esferas civil, criminal e administrativa.

Na última sexta-feira (11), Camargo publicou: “Moïse andava e negociava com pessoas que não prestam. Em tese, foi um vagabundo morto por vagabundos mais fortes”.

O presidente da Fundação Palmares disse ainda que não houve motivação de racismo para o assassinato de Moïse.

Ainda na sexta-feira, a família de Moïse desistiu de assumir os quiosques onde o congolês foi espancado até a morte. Eles alegaram medo de represálias.