SAJ: Denis Cortes rebate Marcelo Santos sobre recurso da Lei Aldir Blanc, ‘infelizmente um fake News disseminado’

Denis Cortes, secretária de Cultura da gestão Rogério Andrade, rebateu a fala de Marcelo Santos sobre o recurso da Lei Aldir Blanc, destinado a artistas e toda a classe, retornar aos cofres do Governo Federal.

Segundo afirmou, no Programa do Valente desta quarta (30), a secretária de Cultura informou que o edital seria cancelado por falta de tempo disponível do controlador geral em analisar os recursos e que não houve homologação.

Ainda conforme Marcelo, o resultado da seleção levantou questionamentos e caberia recursos, pois alguns grupos contemplados não são do município.

Em contato com a Andaiá FM na tarde desta quinta, Denis Cortes disse que as informações divulgadas são inverídicas e salientou que o município foi um dos primeiros a aderir a campanha ainda no mês de maio para a aprovação da Lei.

“Quando aprovada, nós entramos em contato com a UFRB para que pudéssemos ter uma capacitação para que pudéssemos atuar. A capacitação seria de caráter regional, e nós, da secretaria de cultura do município que iniciamos todo o processo”, disse.

Ainda conforme Denis, o plano de trabalho municipal foi aprovado pelo Ministério de Cultura, sendo a primeira prefeitura até um projeto aprovado.

“Não houve incompetência da secretaria, cumprimos o nosso papel. A Futura secretaria de Cultura está participando e está tendo acesso a tudo para dar continuidade ao projeto. Infelizmente alguém quer manchar nosso trabalho propagando fake News”, acrescentou.

Em relação ao edital criticado pela classe artística do município, Denis Cortes informou que havia critérios e pontuações que deveriam ser cumpridos, como 80% dos integrantes da equipe técnica deve residir e atuar em Santo Antônio de Jesus, além de anexar currículos dos artistas e historiadores e outros profissionais de cultura atuantes no município e apresentar projetos culturais.