SAJ: O diretor da empresa de transporte Romastur, informa que recebeu “convite emergencial” para trabalhar apenas por 6 meses

Foto: reprodução

O diretor da Romastur, empresa responsável pelo transporte público de Santo Antônio de Jesus, José Antônio, esteve na Rádio Andaiá FM, nesta quarta-feira (13) e falou um pouco sobre o repasse de verba da empresa.

“Esse repasse saiu do Governo Federal. Veio para a Prefeitura direcionar para a empresa. Quando esse repasse saiu, o secretário levou ao meu conhecimento, que nós precisaríamos colocar 30 pontos de ônibus, vai ter que direcionar um valor para a gente colocar esses pontos. Eu não sabia que vendia ponto, que comprava ponto”, afirmou.

Segundo José, os repasses foram feitos para duas serralherias, no valor de R$80 mil cada, por pedido e autorização do secretário de Transportes de Santo Antônio de Jesus, Cosme Bittencourt, além de outros pedidos que não foram citados pelo diretor da Romastur, segundo ele, “envolve outras situações que não podem ser faladas”.

A empresa foi convidada para o município de Santo Antônio de Jesus, por Cosme Bittencourt e pelo prefeito, sem licitação, segundo José Antônio foi um “convite emergencial” para que o trabalho fosse feito apenas por 6 meses.

Ainda conforme o diretor da Romastur, ele chegou apenas com 10 carros para o trabalho, e a pedido do secretário e do prefeito, foram adquiridos mais 10 unidades, o que lhe gerou um custo de aproximadamente R$ 1 milhão.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia