Deputado Alan Sanches diz que não recebeu nenhum agradecimento da gestão pela emenda de R$ 250 mil destinada ao Hospital Luiz Argolo

Em entrevista ao Programa do Valente, o deputado estadual Alan Saches falou política sobre  em Santo Antônio de Jesus e o  projeto de sua autoria que prevê redução na mensalidade das escolas particulares. O projeto foi aprovado por unanimidade pela Câmara dos deputados, mas o deputado explicou que ainda não está em vigor, pois precisa ser sancionado pelo Governador Rui Costa. “Ele tem 15 dias do prazo que o projeto foi aprovado. Me parece que o prazo vence quinta-feira, Caso ele não sancione, o projeto volta para Assembleia e será sancionado pelo presidente Nelson Leal”, salientou.

O deputado ainda disse que houve uma dificuldade em dialogar com as faculdades, inclusive de cursos de Medicina, pois algumas se negaram a reduzir a mensalidade e até aumentaram. “Acho uma falta de sensibilidade gigantesca”, pontuou.

Em relação ao candidato a prefeito do grupo Beija-flor em Santo Antônio de Jesus, o deputado Alan Sanches afirmou a necessidade de uma pesquisa para orientação nas decisões que devem ser tomadas. “Os pesquisadores estão sem condições de irem para campo. Acho que a partir do próximo mês, já podemos começar pensar nisso”, afirmou.

Ele ainda disse acreditar que a chapa só deve sair no período da convenção. “Até lá, todo mundo que tem vontade de se colocar, acho que tem de trabalhar muito. Agora, eu tenho uma visão que nós precisamos de união” disse.

Os deputados Alan Sanches, João Roma e o vereador Chico de Dega conseguiram uma emenda de R$250, 000 para a Santa Casa de Misericórdia de Santo Antônio de Jesus, mas Alan Sanches disse não ter recebido nenhum agradecimento. “As coisas são politizadas que até hoje não recebi se quer um agradecimento  ou reconhecimento pelo trabalho que fiz, mas a gente não faz em busca disso, a gente quer fazer pelo merecimento da população, pela necessidade da população, que eu escolhi representar e que me escolheu como representante. Até hoje, o dinheiro na conta, no Fundo Municipal de saúde, mas o nosso mandato não recebeu nenhum agradecimento”, concluiu.