Pastor João da Igreja Batista da Esperança diz ser contra o fechamento do comércio e ressalta importância da vacina

Foto: Reprodução

O Pastor João Carlos da Igreja Batista da Esperança que fica no bairro Maria Preta, em Santo Antônio de Jesus falou com o Blog do Valente sobre a pandemia e a importância de se manter na fé nestes tempos difíceis que enfrentamos.

“Estamos um ano de pandemia, em um ano de discussões, um ano de apreensão, de sofrimento, um ano duro para todos nós. Mas também tem que ser um ano de aprendizado. Eu creio como pastor que Deus nunca, Ele permite algo que não seja com um propósito. Podemos não enxergar agora o proposito de Deus, mas confiemos que Deus está no controle de todas as coisas ainda, e continua, e vai continuar”, disse.

O Pastor afirmou ser conta o fechamento do comércio e que acha que o mais adequado seria aumentar o tempo do comércio aberto, não fechá-lo.

“Com relação a este momento difícil para o Brasil inteiro, eu quero dar uma palavra de conforto para aqueles que estão sem trabalhar. Eu sei que não é fácil para ninguém deixar de levar o pão de cada dia para sua casa, por isso, eu sou a favor  de que o comércio não feche totalmente, que não seja restringido o tempo, que se amplie o tempo, que quanto mais tempo o comércio aberto, menos pessoas se acumulem, aglomeram, e que todos possam com responsabilidade, tanto aqueles que consomem, como aqueles que despacham, que vendem, os trabalhadores, os vendedores possam ter um distanciamento mínimo e exigido, e todos colaborando podem contribuir para a não disseminação desse vírus”, opinou o Pastor.

Apoio a vacina

Em sua fala o religioso deixou seu apoio a vacina claro. Ressaltando a importância da mesma para a proteção individual e coletiva.

“Com relação a vacina que é a única forma, a única maneira hoje encontrada para imunizar as pessoas contra este vírus. A gente sabe que ela foi criada,  foi desenvolvida em um ano, onde as pessoas desconfiam disso e eu não condeno, nem julgo essas pessoas que fazem isso, mas a gente tem que considerar que a ciência não é mesma ciência de 15, 20, 30 anos atrás, quando desenvolviam a vacina no tempo de 7, 10, 20 anos.  Hoje a tecnologia mudou as pesquisas avançaram e mudaram, e houve uma força tarefa concentrada de cientistas de laboratório no mundo todo para encontrar uma saída, e temos hoje essa saída graças ao nosso Deus que deu capacidade aos homens”, esclareceu ao tempo em que salientou que irá se vacinar.

“Quando vier a minha hora, o meu momento, eu vou estar lá para tomar a primeira dose, a segunda dose. Respeito a opinião daqueles que não querem tomar, eu só acho que a gente tem que pensar também no próximo, no outro. Eu me cuidando, eu me imunizando, eu deixo de ser um vetor de contaminação, e através da vacina isso pode ser facilitado”, explicou.

“Eu quero deixar uma palavra de confiança, uma palavra de esperança: Deus está realmente no controle de todas as coisas. Ele é o Deus todo poderoso, e este propósito que falei no início nós vamos descobrir depois. Confiemos no Senhor, continuemos a orar pela situação para que tudo seja resolvida o mais rápido possível. Deus abençoe a todos”, finalizou.

Pastor João Carlos é Teólogo, Pastor da Igreja Batista da Esperança; Psicanalista Clínico; Pós graduado em Teoria Psicanalítica pela Unifacs; Psicanalista didata e COACH. integral Sistêmico.