Vereador cobra mais ação da prefeitura no combate a Covid-19 em SAJ: ‘estamos vendo um relaxamento, até parece que a pandemia acabou’

Vereador cobra mais ação da prefeitura no combate a Covid-19 em SAJ: ‘estamos vendo um relaxamento, até parece que a pandemia acabou’
Imagem: Reprodução/Blog do Valente

Em seu pronunciamento na sessão na Câmara de Vereadores nesta segunda-feira (17), o vereador Delcio Mascarenhas (PP), cobrou da atual gestão ações mais efetivas e maior presença do prefeito no combate à Covid-19 em Santo Antônio de Jesus.

Segundo o edil, percebeu um relaxamento no enfrentamento da pandemia e o distanciamento da conscientização da população.

“No domingo fui a praça e vi pessoas à vontade, sem mascaras e sem preocupação. Nós precisamos entender que estamos vivendo em um momento crucial da pandemia com várias vidas ceifadas e um grande número de pessoas infectadas. O que percebo é um relaxamento, até parece que a pandemia acabou”, disse em entrevista ao repórter Itajaí Júnior.

Mascarenhas recordou que na gestão passada, do ex-prefeito Rogério Andrade (PSD), que logo no início da pandemia ações mais efetivas foram tomada como medidas para o enfrentamento do avanço do vírus na cidade. Segundo o vereador, a atual gestão não tem tomado nenhuma medida, realmente efetiva, para combater a doença na cidade. Para Mascarenhas, existe uma grande carga para o secretário de saúde e acredita que a secretaria tem fazendo sua parte no enfrentamento, mas é necessário uma união entre os órgão para que o trabalho seja mais efetivo.

“Ano passado tivemos barreiras sanitárias com entradas da cidade fechadas, pessoas orientando nas filas dos bancos e prepostos da prefeitura fazendo campanhas educativas, mostrando a população que vivíamos em um momento e pandemia”, expôs.

Delcio evidenciou ainda que, no início achou as medidas tomadas pela gestão anterior precipitadas, principalmente quando precisou fechar o comercio. Segundo ele, a atual gestão precisa apresentar um plano de enfrentamento da Covid, mostrando a população a real situação do município. E teme uma terceira onda no município.

“O prefeito precisa coordenar esse processo, envolver toda a sua administração, porque é preocupante o momento em que estamos vivendo. Depende de toda a engrenagem da gestão municipal, pois o timoneiro é o prefeito. Ultimamente temos perdido amigos, vidas jovens sendo ceifadas por causa dessa enfermidade. Santo Antônio de Jesus precisa de um plano de enfrentamento com mais clareza e eficácia. O secretário de saúde não pode assumir sozinho essa responsabilidade”, completou.