Mutirão do Programa ProPulmão acontece nesta sexta-feira (31)

O programa realizará o primeiro mutirão de cirurgias em pacientes que estão sob suspeita ou com diagnóstico confirmado do câncer de pulmão

Mutirão propulmão
Foto: Divulgação
Após percorrer por várias cidades da Bahia, como Salvador, Serrinha, Santo Antônio de Jesus e, atualmente, Feira de Santana, a Carreta da Saúde Respiratória, do Programa ProPulmão, já realizou gratuitamente mais de 1500 tomografias. O objetivo é diagnosticar precocemente o câncer de pulmão em populações expostas ao principal fator de risco: o tabagismo.
Nesta sexta-feira (31), Dia Mundial sem Tabaco, o projeto promoverá o primeiro Mutirão ProPulmão, que realizará cirurgias e biópsias em pacientes diagnosticados ou sob suspeita da doença.
De acordo com Dr. Ricardo Sales, cirurgião torácico, coordenador do programa, professor e pesquisador do Centro Universitário Senai Cimatec, o formato de mutirão é uma das estratégias adotadas para proporcionar resolutividade aos casos suspeitos identificados pelo projeto. “Estamos orgulhosos de promover o primeiro Mutirão ProPulmão na Bahia e de realizar essas importantes intervenções cirúrgicas e diagnósticas”, enfatiza.
O ProPulmão é um projeto de pesquisa crucial para implementar o rastreamento do câncer de pulmão no SUS. Atualmente, o único método de rastreamento disponível é a tomografia computadorizada de baixa dose, destinada a grupos de fumantes e ex-fumantes com alta carga tabágica. No entanto, esses exames não são amplamente acessíveis a toda a população. A proposta do ProPulmão inclui oferecer suporte e tratamento aos que mais necessitam, além de promover ações de conscientização sobre os riscos do tabagismo.
As biópsias
As biópsias para detecção do câncer de pulmão são realizadas através de técnicas que incluem o uso de uma agulha fina, a inserção de um broncoscópio (um tubo fino com uma câmera) pelas vias respiratórias ou, em alguns casos, a realização de uma pequena cirurgia para coletar uma amostra de tecido ou células do pulmão.
Este procedimento é crucial para confirmar a presença de câncer, identificar o tipo específico e determinar o estágio da doença. Os resultados da biópsia fornecem informações essenciais para que os médicos possam decidir sobre o melhor curso de tratamento para o paciente.
O Mutirão
Nesta sexta-feira, pacientes serão operados no Hospital Geral Roberto Santos e no Hospital Santa Izabel, e outras cirurgias estão sendo programadas com o apoio da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB). A ação também conta com a parceria de diversas empresas e instituições, que reforçam o compromisso do programa em oferecer diagnósticos e tratamentos para promover a saúde e o bem-estar dessas populações.
Dados sobre o tabagismo
Os principais fatores de risco para o câncer de pulmão são o tabagismo e a exposição passiva ao tabaco, responsável por cerca de 85% dos casos diagnosticados. De acordo com a OMS, há 1,3 bilhão de usuários de tabaco em todo o mundo. O tabaco mata cerca de 8 milhões de pessoas por ano (mais de 7 milhões de fumantes ativos e mais de 1 milhão de não fumantes expostos ao fumo passivo), sendo um milhão nas Américas. A expectativa de vida dos fumantes é pelo menos 10 anos mais curta do que a dos não fumantes.
O Instituto Nacional de Câncer (INCA), órgão vinculado ao Ministério da Saúde, estima o aparecimento de 704 mil novos casos de câncer no Brasil até 2025, sendo 46 mil de câncer de pulmão, o quarto tipo mais frequente no país.
Outras ações
O ProPulmão também realizará, no próximo dia 5 de junho, o “VI Workshop ProPulmão360” na cidade de Feira de Santana, onde será apresentado o RADAR DA PREVENÇÃO, um instrumento criado junto ao SENAI CIMATEC para acompanhar os participantes da pesquisa.
A Carreta da Saúde Respiratória
A Carreta da Saúde Respiratória, do Projeto ProPulmão, é uma unidade móvel equipada com tomografia computadorizada, destinada a realizar exames gratuitamente. Desde o dia 20 deste mês, a unidade está instalada na cidade de Feira de Santana, na Praça Filinto Bastos, oferecendo tomografias para pessoas entre 50 e 80 anos que são fumantes ou ex-fumantes. Para ter acesso ao exame, é necessário realizar um pré-cadastro na unidade de saúde do bairro.
O projeto ProPulmão pretende gerar, como benefícios, aumento da chance de diagnóstico precoce da doença, redução do número de óbitos, dos custos para tratamentos oncológicos e da taxa de tabagismo nas regiões atendidas.


Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia