Criticado por sexismo, dicionário britânico altera verbetes sobre mulher

O dicionário Oxford de inglês atualizou alguns termos que foram considerados preconceituosos ou sexistas, de acordo com informações do jornal britânico The Telegraph, neste sábado (7). No verbete “Mulher”, por exemplo, os conceitos “esposa de um homem” ou “amante de um homem” agora foram colocados somente como “esposa” ou “amante”, contemplando também casais homoafetivos. Mudanças semelhantes foram feitas para o verbete “homem”.

Em 2019 foi feito um pedido de alterações de conceitos considerados sexistas. Em março deste ano, a solitação foi reforçada em março através de um abaixo-assinado com mais de 30 mil assinaturas. O movimento foi liderado pela ativista Maria Beatrice Giovanardi, de Londres.

O abaixo-assinado destacava que verbetes do dicionário que indicavam “mulher” como sinônimo de “bitch” (cadela) e “wench” (prostituta), eram “completamente inaceitáveis”. A editora da Universidade Oxford disse que, por conta própria, já estava revisando os termos que envolviam as palavras mulher e menina.

Por conta da pandemia de Covid-19, também foram inclusos teermos como distanciamento social e autoisolamento, entre outros. A editora ainda está avaliando palavras, definições e frases ligados a questões raciais.

Metro1