Dois meses após grande conquista, “O pagador de promessas” de São Miguel das Matas é vítima de espancamento após engano

Dois meses após conquistar um grande feito, o caminhoneiro Josenildo Ribeiro dos Santos foi espancado na tarde desta quinta-feira(10) em Salvador. Conhecido como “o pagador de promessas”,  o guerreiro de 36 anos, ganhou fama na região do recôncavo baiano após percorrer incríveis 607 km a pé, carregando uma cruz que pesava cerca de 20 kg em seus ombros.

Através de um áudio de whatsapp gravado pela vítima, tivemos a informação de que o acontecido foi consequência de um mal-entendido na capital baiana. Segundo ele, enquanto passava de carro próximo a um tiroteio, policiais o abordaram e receberam sua explicação de que não tinha nenhum envolvimento com atividades ilegais. Logo após, bandidos que presenciaram a cena também o abordaram e acusaram de dar informações aos policiais. Dessa vez, sem chances para se explicar, Josenilton foi espancado em via pública.  “Os polícia me revistou educadamente, de boa me liberou. Só que os bandidos pensaram que eu tinha falado algumas coisas para os polícias, ai ou seja, me pegou e me arrebentou todo. Cabeça, caixa dos peitos, pedra na cabeça, coronhada…”, relatou o caminhoneiro.

Segundo informações ele passou pela avaliação médica e está no aguardo para outros procedimento. Ainda segundo informações, há a possibilidade dele precisar passar por uma cirurgia.

Peregrinação

Em novembro de 2018, Niltinho saiu de sua cidade natal São Miguel das Matas, caminhando sentido ao Santuário de Bom Jesus da Lapa.  Carregando consigo uma pesada cruz de madeira, o guerreiro dizia que estava pagando uma promessa. Em nome da fé, o caminhoneiro caminhou por cerca de 20 dias um percurso de aproximadamente 600km.

“Me considero um vencedor, eu estou muito cansado, mas Deus está me dando força para conseguir chegar. Eu vou descansar dois dias para continuar a caminhada de novo, não é fácil não, mas também não é impossível. Passou a lotação da minha mãe passou pela gente, outras pessoas de Santo Antônio de Jesus também passaram, pessoas que me ajudaram, me patrocinaram, pessoas da cidade de Mutuípe, Laje, Castro Alves, Elísio Medrado, entre outros”, disse uma vez durante sua trajetória