Feira: Justiça nega pedido para exumação do crânio de menina desaparecida em 2017

Foto: Reprodução / Facebook

 

O pedido para exumação do crânio de Gabrielly Gomes Santana, de 7 anos, foi negado pela segunda vez, conforme o Acorda Cidade. A menina desapareceu em 21 de janeiro de 2017, quando brincava perto de casa em um residencial no bairro Gabriela, em Feira de Santana, e no dia 14 de fevereiro do mesmo ano, um crânio foi encontrado a cerca de 5 km de distância de onde ela desapareceu. Mesmo tendo o exame de DNA do Departamento de Polícia Técnica (DPT) indicado que a ossada é da menina, a família tem dúvidas e pediu exumação.

Segundo a publicação, o pai da criança, Joilson Santana, contou que entrou com o pedido de exumação depois do enterro da filha, quando olhou fotos da menina e comparou com fotos do crânio encontrado. Ele revelou que Gabrielly estava sem alguns dentes susperiores e o crânio estava com a dentição completa.

O advogado Erdeson Giacomose afirmou que a família tem esperança de que a menina esteja viva e que novos exames pudessem dar outro resultado. No entanto, o pedido foi negado e não cabe mais recurso. Conforme a decisão, os exames periciais são aptos e suficientes para atestar que os restos mortais são de Gabrielly.

*Bahia Notícias