Após 2 semanas desaparecido, taxista de 62 anos é encontrado morto em área deserta de Itabuna

Um taxista que estava desaparecido há duas semanas em Itabuna, no sul da Bahia, foi encontrado morto em uma área deserta do município. Um exame preliminar feito por peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) não encontrou marcas de violência na vítima, mas família não acredita que ele tenha morrido de causas naturais e que o caso seja investigado.

O corpo de Martiniano Anastácio Nascimento Filho, de 62 anos, foi localizado em um local conhecido como “Volta da Cobra”, perto do Loteamento Nossa Senhora das Graças, no domingo (1º). O enterro está marcado para a terça-feira (3), no Cemitério Campo Santo.

Os parentes contam que o taxista desapareceu no dia 18 de junho. O idoso morava no bairro de Fátima e trabalhava em uma praça no centro da cidade. A família diz que ele não tinha inimigos e também não reclamou estar sofrendo ameaças antes de sumir.

Os parentes dizem que ainda não estão convencidos de que ele tenha morrido por causas naturais por conta do local deserto onde o corpo do idoso foi encontrado.

A mulher do taxista, Marlene Lima, disse que ele não tinha problemas de saúde e espera que a polícia apure as circunstâncias da morte do companheiro. “Ele estava lúcido. Saiu de tarde. Não tinha problema cardíaco e não bebia, não fumava, não perdia noite. Era evangélico. Que seja confirmado o que foi que aconteceu”, disse.

O DPT informou que apesar do laudo preliminar não ter identificado sinais de violência na vítima, o exame será encaminhado para a Delegacia de Homicídios da cidade para que seja realizada uma investigação mais detalhada do caso.

*G1