Polícia já recebeu mais de 65 mil trotes em 2017; maior parte vem de crianças, diz SSP

Até setembro deste ano, um total de quase 65,5 mil trotes foi endereçado ao Centro Integrado de Comunicações da Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP-BA). A unidade recebe chamadas nas centrais de atendimento da Polícia Militar (190), Civil (197) e do Corpo de Bombeiros (193). O problema atrapalha o auxílio a quem de fato precisa do serviço policial. Conforme o diretor de operações da Superintendência de Telecomunicações (Stelecom) da SSP, coronel PM Moisés Brito de Oliveira, crianças são a maioria dos quem passam trotes. As ligações falsas costumam ser feitas durante o dia, sendo mais frequentes no período de férias escolares. “Os prejuízos são agravantes, além do gasto com combustível para deslocar viaturas em vão, corre-se o risco de tirar guarnições de patrulhamento da disposição de pessoas com denúncias verídicas”, diz o coronel.  A brincadeira de mau gosto é ilegal e o coronel sinaliza para a responsabilização. “Como qualquer outro crime, a pessoa que vier a ser identificada praticando responde penalmente pela sua ação”, declarou. Para tentar diminuir a incidência feita por menores, o coronel disse ainda que existe um grupo de instrução da Stelecom que visita escolas com intuito de conscientizar crianças e adolescentes para as consequências de comportamentos que colocam em risco a vida do outro.

*BN