Rebaixamento da nota do Brasil gera novo mal-estar entre Maia e Meirelles

Foto: Reprodução \ Agência Brasil

Mais um mal estar foi gerado entre o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), após a notícia de que a nota de crédito do Brasil foi rebaixada pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s.

Maia disse, na última sexta-feira (13) ter ficado “magoado” com a declaração dada pelo Ministério da Fazenda, responsabilizando o Congresso pela piora do risco brasileiro, por causa da não aprovação da reforma da Previdência.

“Nosso desafio não é encontrar culpados. Precisamos encontrar uma solução para aprovar a reforma da Previdência. Sei que o presidente Temer está sempre empenhado, mas o que a gente não pode é reorganizar a votação e o ministro da Fazenda ficar procurando responsáveis por esse problema. Fiquei muito magoado”, disse Maia.

De acordo com o presidente da Câmara, a reforma ainda não foi aprovada devido principalmente às denúncias contra Temer. Quando a data da votação se aproximava, no ano passado, a delação do empresário Joesley Batista veio a público. Além disso, o governo tirou da base os deputados que votaram contra o presidente, o que reduziu o número de governistas.

“A forma como Meirelles falou parece que ele está contra a reforma. Depois de tudo o que a gente fez, parece que a culpa foi nossa. O Brasil vivia uma crise fiscal profunda e saiu dela graças ao governo e graças ao Congresso, que aprovou uma reforma trabalhista, por exemplo”, complementou o deputado.

Meirelles e Maia disputam, junto com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a candidatura de centro à Presidência da República. Diante disso, o presidente da Câmara não tem poupado críticas a Meirelles. Questionado se o impasse teria a ver com a disputa, o ministro da Fazenda desconversou.”É saudável. É uma parte importante da democracia. Quanto mais candidatos estiverem discutindo essa questão melhor para a população poder escolher. O processo está indo muito bem”, contou.

*M1




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *