UdiKar transporte por aplicativo opera a todo vapor em Santo Antônio de Jesus

Diversos motoristas foram cadastrados na plataforma, que possuí apenas dois meses de funcionamento em Santo Antônio De Jesus.

Grande parte dos nossos motoristas rodam em períodos extras, ou seja, pessoas que trabalham em outros serviços na cidade, oportunizando assim ganhos para ambas as partes ( Motoristas e usuários)

A qualidade e valores dos serviços tem sido constantemente elogiada pelos usuários, principalmente através das redes sociais.

Nesta plataforma, é oferecido um serviço inteligente, e cômodo para os usuários. Seu funcionamento é simples, para utilizar basta baixar o aplicativo Udikar no play store do seu smartphone e fazer o cadastro, versões disponíveis para ANDROID e IOS.

Assim nasceu à empresa Udikar em Santo Antônio de Jesus. Conforme explica a diretoria, o cliente tem na palma da mão o serviço, e pode solicitar um veículo cadastrado no aplicativo.

“O cliente precisou do serviço acessa o aplicativo envia o endereço onde se encontra, e o seu destino. O aplicativo automaticamente chama o veículo mais próximo, gerando uma economia e agilidade para o cliente. O GPS mostra onde está o cliente, e o motorista vai ao seu encontro e assim inicia o deslocamento. No destino final o aplicativo gera o valor a ser pago. A empresa acompanha o trabalho dos motoristas de forma constante. Qualquer desconforto ou reclamação é reportado, e a empresa pontualmente resolve a situação”- explica a diretoria da empresa”

Eficiência

A eficiência da plataforma é o fator que mais chama a atenção dos usuários, já que os serviços ficam disponíveis às 24 horas do dia.

“Pode ocorrer de o cliente solicitar na madrugada ou no decorrer do dia e não ter um veículo disponível, pelos constantes deslocamentos que os veículos fazem durante o dia, ou pelo motorista estar com o aplicativo off line, pelo fato de serem parceiros e não funcionários do aplicativo, mas em linha gerais 90% das solicitações estão sendo atendidas”- afirma a diretoria.

Taxistas

Conforme relata a diretoria, grande parte dos taxistas compreende o trabalho da empresa e inclusive são parceiros.

“Talvez na visão de alguns, queremos prejudicá-los. Deixamos claro, que ao contrário disto, não somos concorrentes e sim parceiros, pois nossa real intenção é ajudar a resolver o problema de mobilidade urbana de Santo Antônio de Jesus ”- destaca.

Fiscalização

Qualquer serviço de transporte por aplicativo cabe ao município fiscalizar, isto por que, o Presidente da República, Michel Temer, sancionou sem vetos, em 26 de março, a Lei 13.640/2018, que alterou dispositivos da Lei 12.587/2012, que “instituiu as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana”.

Em Santo Antônio de Jesus, neste caso, são os fiscais de trânsito, uma das autoridades responsáveis em coibir praticas irregulares.

Critérios

Para fazer parte da plataforma os motoristas devem seguir alguns critérios, segundo a empresa, entre elas deve constar na habilitação do motorista, que ele exerce a atividade remunerada.

“A empresa tem obrigação de consultar os antecedentes criminais. O aplicativo para uso do motorista é avaliado pela equipe. A maioria dos motoristas de Santo Antônio de Jeus não tinha conhecido nenhum aplicativo” – diz a diretoria.

Padrão

Segundo a diretoria, não é exigido do motorista um padrão de cor para o carro, uniformes para os motoristas, já que não é recomendação dos órgãos de trânsito, porém, como o motorista é um parceiro e está alugando o software, ou seja, utilizando o nome da empresa, é estabelecida uma norma de vestimentas adequadas.

Com relação ao veículo, a legislação exige carro com no máximo 10 anos, e que esteja em perfeitas condições de uso.

“Quanto a cor não há um padrão a ser seguido. No início, por exemplo, uma empresa pioneira no ramo exigia que o veículo fosse de cor preta. O que existe de fato são categorias que são criadas dentro da plataforma, e são oferecidos de acordo com a solicitação do usuário. O que distingue a categoria é o usuário, se você está indo sozinho para um determinado lugar, o cliente vai chamar um veículo mais simples, pois é mais barato” – reforça.

“Agora se o cliente tem uma bagagem para levar terá que solicitar um veículo sedan com um bagageiro maior. A partir do momento que o cliente chama o veículo ele está alugado. O cliente tem direitos aos quatro lugares no veículo, além do bagageiro. A empresa orienta a todos os motorista que sigam as leis e legislações de trânsito vigente, toda e qualquer infração que venha à cometer e responsabilidade exclusiva do motorista”- completa.