Após queixas de usuários, ANS suspende vendas de 41 planos de saúde

A venda de 41 planos de saúde comercializados por 10 operadoras foi suspensa na última sexta-feira (1°) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A decisão é decorrente de reclamações dos beneficiários registradas no segundo trimestre deste ano, sobre a cobertura assistencial, recusas e demora no atendimento. Sendo assim, ficam proibidas a partir do dia 8 de setembro a comercialização dos convênios que estão em uma lista publicada pelo site da ANS (veja aqui).  Segundo informou a agência reguladora, são mais de 175 mil usuários assistidos por esses planos, os quais deverão continuar oferecendo a assistência aos clientes. Caso a cobertura não seja mantida, os planos serão  multados. No total, mais de 15 mil queixas dos convênios foram feitas, com destaque maior com relação ao gerenciamento de ações: autorizações prévias e cobrança de coparticipação. A iniciativa da suspensão é uma ação do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, para corrigir a conduta das empresas. Os convênios que apresentarem melhorias nos serviços vão ter a venda reativada pela ANS.

*BN