Um deputado encrenqueiro especialista em se livrar de encrencas

O deputado Paulo Magalhães, sobrinho do ex-senador ACM está se tornado um especialista em se livrar de encrencas. Seu nome apareceu na lista dos deputados que receberam propina dos Vendoins no caso dos sanguessugas, mas seu nome foi estranhamente excluído da relação dos processados. O nome do deputado baiano apareceu também numa lista da revista Veja com a relação de políticos que respondiam a processo na justiça, nessa situação ele estava sendo acusado de agressão de física. Nada se sabe sobre o andamento deste caso.   Por unanimidade, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados arquivou esta semana uma representação em que o PSOL acusava o deputado Paulo Magalhães (DEM-BA) de ter atuado em favor da empreiteira Gautama. O relator do caso, o deputado Moreira Mendes (PPS-RO), considerou a suspeita “abusiva e leviana” por falta de provas. “Os diálogos interceptados estão longe de ser conclusivos para afirmar que teria ocorrido o pagamento de R$ 20 mil ao deputado”, declarou. Vamos ver até quando o deputado irá se livrar de suas encrencas, talvez no dia que coisa apertar ele renuncie e se aposente com saúde e regalias que são “direitos” garantidos aos nossos “honestos e trabalhadores” deputados.