Diretor da Sudic questiona concurso da prefeitura

A partir de hoje selecionaremos alguns comentários para postar na página principal do blog. O critério utilizado será pela relevância do assunto e repercussão que ele poderá gerar. Temos grandes formadores de opinião, como José Ailton, o sábio professor Uberdan, o eloqüente Mascarenhas, o provocador Hélio de Aguiar, o defensor da direita Marcelo Santos, Marito, um tal de Inteligência entre outros que talvez cometi a injustiça de não citar. Só serão reprovados os comentários  que ferem a honra ou dignidade de alguém e dão margem a processos contra o nosso site. Começamos pelo email do diretor da Sudic, membro do PT, Zenilton Conceição. O texto muito palpitante pode ser lido na integra na seção Artigos.

“Primeiro eu gostaria de parabenizar a emissora radiofônica santoantoniense: Andaiá FM, bem como o repórter Leo Valente pela entrevista com sua excelência o prefeito municipal de Santo Antônio de Jesus, penso que os assuntos tratados na mesma são de grande interesse para os ouvintes, sobretudo porque fez com os cidadãos (a) deste município ouvissem a voz do seu prefeito, algo pouco comum nos últimos 3 anos, uma vez que em mais de 90% dos casos em que temas relacionados à gestão Euvaldo Rosa são abordados nas rádios locais há sempre um preposto pago da referida gestão para fazer a interlocução, obviamente para defender com lealdade canina seu chefe e os atos dele. No entanto um tema em especial que a meu entender “deveria está presente” na citada entrevista não fez parte da mesma. Estou mim referindo à já folclórica realização do concurso publico municipal, antes que alguém se apresse em dizer que estou querendo interferir no trabalho dos repórteres devo afirmar que apenas tenho estranhado bastante a forma como a imprensa de Santo Antônio de Jesus de modo geral tem ignorado uma espécie de estratégia montada pela gestão Euvaldo Rosa para que o concurso não se realize e se realizado os aprovados só possam assumir os respectivos cargos em 2009, quando provavelmente já teremos outro prefeito, que inclusive pode contestá-lo e não convocar os possíveis aprovados”.

Observação: Durante a referida entrevista deixei claro para os ouvintes que poderiam fazer perguntas ao prefeito e caso não houvesse tempo suficiente naquele programa gravaríamos para um programa seguinte, como de fato ocorreu. O senhor Zenilton poderia ter ligado para fazer esta pergunta, confesso que não sabia e ainda não tenho certeza desta informção de que os apovorados no concurso a ser realizado pela prefeitura agora em 2008, só assumirão em 2009.