Candidatos preparam repostas para sabatinas sobre as principais reivindicações da cidade

É óbvio que os três candidatos atualmente em disputa pelo cargo de prefeito de Santo Antônio de Jesus estão cientes de que serão pressionados pela opinião pública para que revelem como e quando pretendem, uma vez na prefeitura, buscar solução para os mais graves problemas da capital do recôncavo.  Devem estar pensando, por exemplo: “ e se algum eleitor me perguntar de onde tirarei o dinheiro para reformar a praça Padre Mateus?” ou “ o que farei para demonstrar que tenho boa relação com os governos do estado e federal? “.  Essas questões podem representar verdadeiros nós cegos nas cabeças dos nossos candidatos e devem revelar também armadilhas para aqueles que tentarem responde-las sem bases sólidas.  Outras questões importantes (  com relação à propostas de governo ) que, certamente, deverão levantar alguma polêmica nessa eleição devem ser: como gerar mais empregos numa cidade onde só o comércio não possui força suficiente para abriga-los;  fraca infra estrutura que põe em xeque o papel de liderança regional de Santo Antônio de Jesus e ainda, ou talvez principalmente, a pergunta: por que tamanha demora para se inaugurar o Hospital Regional?