Uma campanha diferente

A campanha começou. O clima de cautela ainda é muito grande. Afinal todos querem pegar uma falha do adversário. Por enquanto notamos nas ruas as plotagens e as visitas. Os carros de som se restrigem aos bairros e são pouco notados pelo público que se concentra no horário comercial no centro da cidade. Sem artistas para reunir público, artifício proibido pela lei eleitoral, as visitas serão a melhor maneira de levar a mensagem no corpo a corpo com eleitor. O maior palanque mesmo será a propaganda eleitoral gratuita e as entrevistas nas rádios e sites da cidade.