Ainda sobre pesquisas na cidade

Refletindo mais um pouco sobre essa questão de não haverem ainda pesquisas registradas no fórum da cidade, cheguei a conclusão de que existe também o lado positivo dessa ausência. Às vezes o resultado de uma pesquisa pode tirar o ânimo de um candidato em continuar na disputa.  Exemplo disso é o caso de Curitiba, no Paraná, onde o candidato Beto Richa aparece na pesquisa com 71% da intenção de voto. O candidato do PT aparece em segundo lugar, com 13%.  Imagine o desânimo que deve ser para esse pessoal. Imagine ainda a acomodação para quem está com 71%.  É por isso que eu acho que pesquisa pode tirar a graça de uma campanha.  No interior ela tem mais graça, mais empolgação pela surpresa, pela novidade. Já falando em Salvador, as pesquisas apontam claramente que quem vai para o segundo é ACM Neto. Se não houvesse pesquisa todo mundo estaria dizendo que iria para o segundo turno e nós só saberíamos quem realmente iria após 5 de outubro.  Assim como você, eu também fico curioso, mas ainda prefiro a empolgação de uma campanha sem pesquisas que antecipem o resultado, embora muitas delas tenham antecipado percentuais com margem de erro muito acima do que pode ser considerado normal.