Sobre o projeto de aposentadoria para ex-governadores

 

Essa história de aposentadoria para ex-governador, até para quem só exerceu metade do mandato, me parece mais um discurso bonito em proveito próprio. Os deputados devem estar de olho em algum benefício futuro, especialmente para quem pensa em se candidatar ao governo dos seus estados.  Outro absurdo é que não deverá haver nenhum veto contra ex-governadores que foram afastados por cassação de mandato. Em caso de alguns magistrados que pisaram na bola, por exemplo, a punição máxima é a aposentadoria compulsória, ou seja: de repente os deputados que fazem as leis podem estar pensando que se um dia algum deles estiver no cargo, poderá usufruir de uma gorda aposentadoria mesmo que tenham se envolvido em alguma irregularidade e tenham tido seus mandatos cassados –  e isso depois de  apenas quatro anos de trabalho ganhando um salário invejável.  Esse tipo de aposentadoria é que mereceria o rótulo de “vagabundo” que o ex-presidente FHC lançou em um comentário infeliz tempos atrás a respeito da categoria dos trabalhadores que requeriam aposentadoria com trinta e cinco anos de contribuição.