Ex-prefeito de Maragojipe é condenado por desvio na Ucsal

O juiz titular da 6? Vara C?vel, Carlos Geraldo Rodrigues Reis, condenou o Banco Bradesco e o ex-diretor financeiro da Universidade Cat?lica de Salvador (Ucsal) Raimundo Gabriel de Oliveira ao pagamento de uma indeniza??o no valor de R$ 36.475.657,14, mais juros de 12% ao ano a partir da data da cita??o. Ex-prefeito de Maragojipe, Raimundo Gabriel foi condenado, em julho do ano passado, a dez anos e oito meses de pris?o pelo desvio do mesmo valor da indeniza??o. No processo criminal, Raimundo Gabriel foi r?u confesso do desvio de promover o desfalque de mais de R$ 36 milh?es da Ucsal, por meio de desvios de dinheiro. Ele confessou efetuar pagamentos indevidos a empresas laranjas, criadas e geridas por ele pr?prio, familiares e amigos. O valor corrigido dos desvios, em mar?o do ano passado, ultrapassava R$ 84 milh?es. O juiz Carlos Geraldo caracterizou tamb?m que houve culpa in vigilando (pelo n?o cumprimento do dever de vigiar) e a culpa in eligendo (pela escolha de seus prepostos) por parte do Bradesco. ?A ilicitude perpetrada pelo r?u, Raimundo Gabriel de Oliveira, somente se concretizou tendo em vista a colabora??o e participa??o dos prepostos da aludida institui??o ora codemandada?, escreveu. A gerente da ag?ncia do Bradesco onde o ex-diretor financeiro da Ucsal atuava era Joc?lia Fernandes de Oliveira Var?o, uma uma das denunciadas no esquema de compra irregular de viaturas da Pol?cia Militar, deflagrado pela Opera??o N?mesis.

Fonte: Atarde