Waldir não aceita imposição e vai a luta

Apesar de se dizer republicano e j? ter dado v?rias demonstra??es do seu esp?rito democr?tico, o governador Jaques Wagner (PT) entrou de cara no time dos que est?o fazendo tudo para que o ex-governador e ex-ministro Waldir Pires desista da pretens?o de ser um dos candidatos ao Senado na chapa majorit?ria petista.

O governador, na minha humilde opini?o, tem todo o direito de definir os nomes que ir?o acompanh?-lo na luta pela reelei??o e poderia ter feito isto de forma clara, falando da sua prefer?ncia por Walter Pinheiro (como fez, ali?s, com o senador C?sar Borges, nome que pretendeu impor ao PT).

Mas Wagner optou por uma posi??o amb?gua, quando Borges recuou e caiu nos bra?os do PMDB, de Geddel Vieira Lima, e a vaga passou a ser disputada no ?mbito do PT.

Nos bastidores, deixava clara sua prefer?ncia por Pinheiro e as restri??es que fazia ao nome de Waldir Pires (especialmente usando o argumento da idade). Por?m, de p?blico, optou por dizer que a escolha cabia ao partido e elogiou v?rias vezes os dois competidores (uma vez que Nelson Pellegrino nunca foi candidato pr? valer nesta hist?ria).

Na pr?tica, por?m, continuou a trabalhar pelo nome de Pinheiro, tendo como ponta de lan?a principal na tarefa o presidente regional do PT, Jonas Paulo. Este se encarregou das articula??es para fazer da indica??o um fato consumado e, indo contra as tradi??es democr?ticas do partido, impedir que a decis?o coubesse a um colegiado maior, o conjunto de delegados do Diret?rio Regional.

N?o contavam, por?m, com o fato de que Waldir Pires sempre se notabilizou por ter posi??es firmes e delas n?o arredar p?, especialmente quando est?o em jogo princ?pios democr?ticos.

O resultado ? que a decis?o ter? mesmo que ser adotada em vota??o, pois Waldir Pires n?o se deixou convencer pelos argumentos do governador Jaques Wagner ? que o convocou para uma reuni?o, na sexta-feira ? noite, s? para tentar faz?-lo desistir ? e afirmou, na manh? de ontem, que n?o v? problema nenhuma caso saia derrotado, como j? previu Jonas Paulo.

Fonte: Blog de Paix?o Barbosa do Jornal Atarde??

Nossa opini?o:

O PT baiano insiste em tomar decis?es e posi??es erradas ou incoerentes. Eu costumava culpar o PT e poupar o governador Jaques Wagner, mas agora vejo que n?o tem como separar, as decis?es desastrosas s?o tomadas em comum acordo. Come?a pela decis?o do governador em apoiar apenas o candidato petista Walter Pinheiro ? prefeitura de Salvador, um atestado de incoer?ncia para quem come?ou a campanha apoiando tr?s candidatos. Wagner perdeu a oportunidade de dizer que enterrou o carlismo e que tinha dois aliados seus no segundo turno. Optou por Pinheiro e perdeu. Depois insistiu num casamento com Cesar Borges, contrariando toda fam?lia petista. N?o deu certo, agora qualquer cr?tica que fizer ao senador vai soar mal. Atualmente a interfer?ncia de Wagner na decis?o da escolha do candidato ao senado. Uma injusti?a com Waldir Pires, o ex-governador est? l?cido e inteligente como sempre, apesar da lentid?o para tomar decis?es. Por isso acho que o melhor lugar, como reconhecimento pelo que este homem fez pela esquerda, pela sua luta por nosso direito de votar. Engra?ado que o PT da Bahia acha Waldir velho para disputar uma elei??o, j? o PT mineiro queria o nosso vice- presidente Alencar como candidato de consenso na briga entre PT e PMDB para o governo de Minas, desde que o PT indicasse o vice, ? claro.