Bolsonaro diz que Haddad e o PT tentam dividir o Brasil

Candidato do PSL diz antes de gravar horário eleitroral que pretende ir aos debates desde que não haja uma suposta “interferência externa”

 

 

Vinicius Neder e Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2018 | 13h08

RIO –  O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou neste sábado, 13, que o candidato do PT, Fernando Haddad, tentou dividir o Brasil ao criticar  ao bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, que apoia o capitão reformado no segundo turno das eleições. Bolsonaro afirmou também que pretende ir aos debates desde que não haja uma suposta “interferência externa”. Além disso, disse que é “escravo” da Constituição.

“A última divisão por parte do Haddad foi uma crítica aos evangélicos. Ele usou uma figura de uma autoridade do meio evangélico. Nós temos que unir a todos, não interessa a religião, cor de pele, opção sexual”, afirmou Bolsonaro, em referências a críticas do petista . A Universal rebateu em nota as declarações do candidato.

 

O presidenciável do PSL voltou a comentar a escalada de casos de violência motiva por disputas políticas. “Lamento essas agressões. Gostaria que elas parassem”, afirmou Bolsonaro. ” Apelo a todos do Brasil que deixem as paixões de lado. Não estamos disputando um Fla-Flu.”

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *