Mãe tentou proteger o filho e morreu abraçada a ele em queda de falésia em RN

Testemunhas relataram que Stella Souza, uma das três vítimas do desabamento de uma falésia na famosa Praia de Pipa, Rio Grande do Norte (RN), morreu abraçada ao seu filho, um bebê de sete meses, após tenta-lo proteger do acidente, que aconteceu nesta terça-feira, 17. De acordo o portal de noticias G1, Stella, o marido, Hugo Pereira, 32, o filho do casal e o cachorro da família morreram soterrados.

Segundo relatos apurados pela reportagem, as vítimas estavam sentadas perto da falésia quando uma parte dela desabou em cima deles. Um morador da região que estava no momento contou ao G1 que Stella teve como instinto abraçar o filho para tentar protege-lo.

Após o acidente, moradores começaram a escavar a areia para resgatar as vítimas e encontraram Hugo primeiro, localizando em seguida Stella, que estava abraçada com o bebê. Devido à proteção da mãe, a criança foi a que menos se feriu e ainda respirava quando foi encontrada, mas mesmo com o atendimento de uma médica que estava no local e que tentou reanima-lo, o bebê não resistiu e veio a óbito.

Natural de Jundiaí, interior de São Paulo, Hugo morava há algum tempo em Pipa, uma das praias mais famosas do Rio Grande do Norte e distrito do município de Tibau do Sul, a cerca de 100 km de Natal. O homem trabalhava como gerente de recepção em um hotel e havia ido a praia para aproveitar o dia de folga com a família.

De acordo com a reportagem, a prefeitura da região foi procurada e afirmou que o local do desabamento recebe constantemente placas que sinalizam o perigo de desabamento. Além disso, um fiscal da prefeitura teria alertado o casal minutos antes do ocorrido.

O Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte afirmou que o acidente ocorreu por volta do meio-dia e que ainda não se sabe o motivo que teria provocado o desmoronamento. Além de três equipes de resgate, peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) estiveram no local.

Queda de falésia não é incomum

A queda de parte de escarpas como as de Pipa não é incomum. Sujeitas à ação da maré, as falésias sofrem erosão, o que acaba por fazer com que parte da parede rochosa se solte. Além disso, outros tipos de acidentes com pessoas também não são raros, já que é bastante comum que moradores e turistas se descuidem ao parar para admirar a paisagem e tirar fotos. Em alguns pontos, o paredão chega a medir 40 metros de altura.

Turistas caíram de falésia em Pipa em setembro
No começo de setembro, um casal de turistas caiu das falésias de Pipa após perder o controle de um quadriciclo. Os dois sofreram escoriações e uma fratura sem maior gravidade.

*Correio