Santo Amaro: sem acordo com prefeitura, maternidade encerra atendimento via SUS

O Hospital Maternidade de Santo Amaro suspendeu, por tempo indeterminado, o atendimento gratuito nas especialidades de obstetrícia e cirurgias de média complexidade por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira (6) em uma reunião em Salvador, na Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), com representante da maternidade, o prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado, o promotor de Justiça do Ministério Público Estado no município, João Paulo Shoucair, dentre outras autoridades.

O motivo foi o fim do convênio entre a prefeitura e a unidade de referência do município. Para tentar manter a cidade com uma referência no setor, o prefeito afirma que vai investir a cota que possui mensal na saúde no valor de R$ 350 mil no antigo prédio da Santa Casa de Misericórdia, concentrando lá todos os serviços médicos, incluindo urgência, emergência, obstetrícia, cirurgias e Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na reunião, Machado teria prometido que todas as unidades estarão em “pleno funcionamento em até 45 dias”.

O encontro na sede da Sesab era a última tentativa de buscar um acordo para a manutenção do convênio entre prefeitura e o hospital especializado, mas não obteve êxito. Agora, os cidadãos do município de Santo Amaro só terão atendimento público na área de maternidade no Hospital Nossa Senhora da Natividade, a entidade da Santa Casa, que passará a centralizar os atendimentos por meio do SUS. “Observamos que com uma estrutura única, os gastos são únicos, além disso, a qualidade no atendimento melhora significativamente”, defendeu o prefeito Ricardo Machado, que elencou as supostas vantagens que terá com a medida: “centro obstétrico; ala de pediatria; centro de urgência e emergência; dez leitos de UTI; 58 leitos de retaguarda, raio-x, ambulância e UTI móvel e dois médicos de plantão 24 horas de domingo a domingo”.

Responsável pela mediação das negociações, o promotor João Paulo Shoucair prometeu acompanhar os serviços no Hospital Nossa Senhora da Natividade após o fim das obras do centro cirúrgico como os atendimentos oferecidos à população, incluindo os partos que a unidade fará com estrutura, equipamentos adequados e médicos especializados na área.

*Bocão news