Namorado da mãe de Neymar é acusado de agressão por ex: ‘Muitíssimo ciumento’

A balconista espanhola Rita Cumplido, de 44 anos, se tornou personagem de uma grande polêmica envolvendo o modelo e jogador Tiago Ramos, conhecido atualmente por seu envolvimento com a mãe do craque Neymar.

Em entrevista ao programa ‘A Tarde É Sua’, na última quarta-feira (20), a moça que chegou a ficar grávida de Tiago, mas perdeu o bebê, contou que o rapaz com quem já teve um envolvimento no passado era agressivo com ela e chegou a fazer um buraco na cabeça dela em uma das agressão.

“Quase sempre era pelo mesmo motivo. Ele bebia muito, se alterava e ficava muito ciumento. Ele sempre pensava que eu estava com outros homens e que eu estava enganando ele. Ele colocava câmeras para me vigiar e ficava sempre atento às minhas ligações conversas do meu celular. Em uma dessas situações, ele ficou muito bravo, me pegou com muita força pelo braço e me deixou com o olho roxo”, disse.

Segundo Rita, o rapaz era muito ciumento e as pessoas não desconfiavam desse comportamento do modelo. “Ele era muitíssimo ciumento, mas ciumento no ponto de doente mental. Ele imaginava coisas que as pessoas normais não imaginavam”.

Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

 

No depoimento, a moça falou que chegou a procurar a polícia para prestar queixa de Tiago em outubro de 2019, quando as agressões ficaram mais frequentes.

“Nesse dia, fui agredida mais violentamente e fui à delegacia. Ele fez um buraco enorme na minha cabeça, me jogou no chão e me deu um golpe muito forte. Eu tinha que denunciar, porque ele me bateu em frente à delegacia, na frente do policial”, relatou.

O casal ficou junto por oito meses e eles brigavam bastante. Rita conta que os filhos dela, um casal de gêmeos de 16 anos, sofreram muito com toda situação.

“Ele sempre me maltratava, mas eu o amava demais. Um dia saímos e ele ficou com raiva porque eu dei minha bolsa para um amigo mais velho e casado guardar. Tiago ficou furioso e começou a me agredir fisicamente, ele me bateu e me puxou pelos cabelos, rasgou o meu vestido. Fui à polícia e ele me bateu na frente da porta da delegacia, me jogou no chão e chutou minha cabeça e pernas”.

*Bahia.Ba