Acusado de cometer crime eleitoral, ex-BBB se defende: ‘Não sabia que não podia’

O ex-participante do Big Brother Brasil, da TV Globo, Felipe Prior, se defendeu após ser acusado de cometer crime eleitoral por postar um vídeo da urna eletrônica. Em entrevista ao canal Eu Fico Loko, de Christian Figueiredo, o ex-BBB disse que tentou fazer uma brincadeira com os seguidores.

“Na minha vez, a máquina travou e demorou uns 15 minutos para liberar. Peguei o celular, porque estava sem fazer nada, cheguei na urna [e fiz o vídeo], mas não mostrei meu voto, não fiz nada. Não sabia que não podia”, disse.

“Fiz uma brincadeira com o meu público, tipo, ‘tive 1,5 bilhão de votos no paredão’. Pensei, ‘hoje é dia de votar, estou dando exemplo, fazendo a minha parte’. Sempre disse que não me envolvo com política, mas sempre batalhei por um país, um estado e uma cidade melhores. Eu não tinha a noção que iria repercutir”, completou.

No último domingo (15), Felipe Prior foi criticado nas redes sociais pela publicação. Isto porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não permite filmagem e fotografia nas urnas. Ainda não há detalhes se ele será notificado.

*Bahia.Ba




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *