Locatário que fez festa para 700 pessoas deixa casa de Elba Ramalho e se diz arrependido

O empresário Guilherme Souza, que alugou a casa de Elba Ramalho, em Tancroso, no litoral sul da Bahia, para passar a virada de ano novo, acatou o pedido da cantora para deixar o imóvel antes do fim do contrato, que seria em 4 de janeiro. As informações são da Folha de S. Paulo.

“Já estou saindo da casa”, afirmou ao F5. “Era apenas para os hóspedes da casa, mas tomou proporções gigantescas”, disse.

“Estou arrependido e pedi desculpas à Elba”, ressaltou.

Na noite de terça-feira, 29, a Polícia Militar acabou com a festa clandestina, que segundo informações, fala-se em cerca de 700 convidados. Imagens circularam nas redes sociais.

Uma decisão judicial, também da terça, 29, proibiu eventos festivos neste final de ano em Porto Seguro, onde fica o distrito de Trancoso. O intuito é conter a propagação do novo coronavírus.

Elba, ao ser atacada, após a notícia se espalhar pela web, disse que não era responsável pela festa nem sabia da sua realização. A cantora está hospedada no Club Med de Trancoso, que fica a 10 km de distância do local do evento.

A cantora, inclusive, já disse que vai processar as pessoas para quem alugou a propriedade.

Em outra imagem que circula nas redes sociais, Elba aparece dançando, sem máscara, em um lugar em que há outras pessoas também dançando. De acordo a assessoria dela, o vídeo é do dia anterior à festa, quando ela foi prestigiar no Quadrado a inauguração do restaurante de uma amiga.

Fonte: A Tarde