Projota defende paladar limitado: ‘Quem vem da periferia não pode escolher o que comer?’

Entre jogos, intrigas e rimas, uma das coisas que mais chamaram atenção na participação de Projota no Big Brother Brasil 21 foi seu paladar limitado. Na casa, o brother se recusou a comer lasanha, strogonoff e pudim e chamou atenção dos telespectadores.

Projota, que se denominava “moleque” da vila, então passou a ser chamado aqui fora de “garoto de condomínio”, uma alusão a “frescura” com os alimentos.

Em entrevista a Leo Dias, do Metrópoles, o ex-brother afirmou que não ficou chateado com a brincadeira, mas diz que depois percebeu que era preconceituosa.

“Peraí, não é só sobre me chamar de enjoado por não comer. É sobre essa comparação. E ela é bem preconceituosa se você for parar pra ver.’ Me diz por que um moleque de vila tem que comer de tudo? E porque um garoto de condomínio pode ser fresco e enjoado? A galera que, como eu, vem da periferia, não pode escolher o que comer? E olha que esse nem é totalmente o meu caso, além do meu paladar realmente não gostar de algumas coisas, eu descobri em 2017 que tenho intolerância à lactose. Mas mesmo se eu não tivesse. Porque eu tenho origem pobre, eu não posso recusar um tipo de comida? Ou não gostar de alguma coisa? E por que o garoto de condomínio pode? Você consegue perceber o quanto de preconceito tem nisso? É gigante, irmão! O que acontece é que eu não como queijo, desde criança, assim como molhos brancos. Eu vi gente me julgando por não comer strogonoff como se eu quisesse comida de rico. Mano, eu sempre achei que isso era comida de rico”, disse.

Fonte: iBahia