Após deixar 50% da herança para filha adotiva, testamento de Agnaldo Timóteo enfrenta resistência da família

Foto: reprodução

O clã de Agnaldo Timóteo (1931-2021) é o mais novo integrante da série de famílias de famosos que brigam por herança.

Em um vídeo deixado pelo cantor, ele explica o porquê deixou metade de tudo o que construiu ao longo da vida para a filha adotiva, Keyty Evelyn, que, apesar de conviver com ele há muitos anos, não tinha o parentesco legalizado.

Agnaldo Timóteo morreu no início de abril, vítima de Covid-19, e, em seguida, a família passou a contestar o testamento, principalmente, pelo favorecimento da filha, que hoje tem 14 anos. A família alega que o cantor não estaria bem de saúde para assinar o documento.

No mesmo vídeo, o cantor também fala do processo de adoção:  “Eu espero que ela se chame Keyty Evelyn Timóteo”. E completa: “A conheci na porta do meu gabinete quando fui vereador, em São Paulo. Ela é a razão da minha vida”.

 

*BNews