Apresentador Sikêra Jr. é acusado de assédio moral coletivo por grevistas da Rede TV!

Apresentador Sikêra Jr. é acusado de assédio moral coletivo por grevistas da Rede TV!
Reprodução/Carta Capital

 

Os radialistas da emissora de TV, Rede TV! estão em greve há quatro dias pedindo reajuste salarial. O apresentador Sikêra Jr. zombou do movimento grevista no palco do seu programa Alerta Nacional.

Alguns assistentes de palco apareceram no programa com placas escritas “CPF Cancelado”, que segundo o diretor do sindicato dos radialistas e funcionário da RedeTV!, Hegberto Paschoa Balboni é uma gíria usada por milicianos para pessoa morta.

“Ei, você, que tá na porta da RedeTV!. Acaba com isso. Vamos trabalhar. Olha, tem muita gente desempregada querendo tomar o seu lugar. Não é hora pra isso”, afirmou o apresentador no programa. Hegberto Paschoa e os grevistas encaram as falas de Sikêra como ‘assédio moral coletivo’.

Segundo Carta Capital, os radialistas participam de uma audiência de conciliação. O grupo quer restituição salarial de 18,72% e alegam que o último dissídio aprovado foi para o triênio de 2016 a 2018. “E Sikera Jr, de cima dos 500 mil reais por mês de salário e merchant, fica pedindo o fim da greve”, afirmaram os grevistas.

A Rede TV! chegou a propor uma antecipação salarial de 3,8% aos grevistas, mas a proposta não foi aceita.

 

*Informações Carta Capital