Dias Toffoli critica Lava Jato e ataca Sergio Moro

O ministro e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, fez críticas à Operação Lava Jato e atacou o ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro. A declaração foi dada em uma videoconferência promovida pela Universidade de Coimbra.

Para Toffoli, as forças-tarefas tentaram “intimidar juízes de tribunais superiores” que apontaram “abusos” cometidos pelos integrantes do grupo de trabalho.

“A Lava Jato não é fruto de um juiz que acordou de manhã e falou: ‘vou combater a corrupção’, nem de um grupo de promotores que acordaram de manhã e falaram: ‘vamos combater a corrupção’. Ela só foi possível porque há uma política nacional institucional de combate à corrupção. O que houve depois é que, formadas determinadas forças-tarefas, qualquer decisão que limitava os abusos cometidos – e houve abusos, até porque se achavam donos da institucionalidade do Ministério Público –, qualquer decisão que entendia que houve uma prisão em excesso, que houve algum tipo abuso, se dizia que aquilo era contra o combate à corrupção”, completou.

Toffoli ainda avaliou que as relações institucionais foram dificultadas devido à combinação entre a eleição do primeiro governo de direita desde a redemocratização no Brasil e a porcentagem significativa de renovação das cadeiras no Congresso Nacional, “com muitas pessoas que jamais tinha tido nenhum mandato popular”. Para ele, a eleição do presidente Jair Bolsonaro foi favorecida pelo “descrédito da classe política” após “ações de combate à corrupção e alguns excessos cometidos”.

Metro1