PM que fez mulher refém no Aeroporto de Guarulhos viajava para visitar família na Bahia

 

O policial militar que fez de refém uma funcionária da companhia GOL, no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, estava viajando para visitar parentes na Bahia no último domingo (11) . A informação foi divulgada nesta segunda-feira (12) pela Polícia Militar do Paraná, de acordo com o portal G1.

Segundo a corporação, o agente, cujo nome não foi divulgado, “sempre foi considerado um excelente policial tanto por seu comandante imediato, quanto por seus companheiros de serviço”.

O homem, de 36 anos, atua na Polícia Ambiental Força Verde em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, há sete anos e nunca havia apresentado problemas. Segundo a Polícia Federal (PF), o PM teve um surto durante o episódio e usou um lápis para ameaçar a funcionária da companhia aérea.

A PM-PR informou que o soldado libertou a funcionária refém após conversar com o comandante imediato dele, por vídeo-chamada, que o convenceu a soltá-la. Agentes da PF também negociaram com o homem, que se rendeu.

A refém não teve ferimentos e passa bem, segundo a PF e a companhia aérea.

Fonte: BN