Israel bombardeia ‘rota segura’ e mata mulheres e crianças em Gaza

Crédito: Reprodução

Um ataque israelense a um comboio de fuga na Faixa de Gaza, na sexta-feira (13), matou 70 pessoas, incluindo crianças e mulheres. As vítimas eram civis que estavam tentando deixar o norte da região, que está sob intenso bombardeio israelense.

O Ministério da Saúde da Palestina disse que o ataque ocorreu por volta das 10h30 (horário local) e atingiu um caminhão que transportava civis. O caminhão estava parado em uma estrada que havia sido designada por Israel como uma “rota segura” para a evacuação de civis.

Israel negou ter atacado o comboio e disse que está investigando o caso. O governo israelense afirmou que o ataque foi realizado por grupos terroristas palestinos, que estariam tentando impedir que civis deixassem a região.

O ataque foi condenado pela comunidade internacional. O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que o ataque foi “um crime de guerra”.

O número de mortos em Gaza não para de subir com os bombardeios israelenses. O Ministério da Saúde da Palestina fala em 2.215 mortos até a manhã deste sábado (14). Israel contabiliza 1.300 mortos nos ataques do Hamas da semana passada.

O conflito entre Israel e o Hamas, o grupo islâmico que controla a Faixa de Gaza, começou na semana passada, após o Hamas lançar foguetes contra Israel. Israel respondeu com ataques aéreos e terrestres contra Gaza.

O conflito já causou a morte de mais de 3.500 pessoas, incluindo mais de 1.500 civis.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia