Motorista diz à polícia que idoso estava vivo durante trajeto ao banco

Foto: reprodução

Motorista de aplicativo que conduziu a mulher suspeita de levar Paulo Roberto Braga, 68 anos, já falecido, para realizar um empréstimo em um banco na última terça-feira (16), no Rio de Janeiro, disse durante depoimento à polícia que o idoso estava vivo durante o trajeto.

De acordo com a Uol, o motorista disse em depoimento que o idoso chegou a segurar a porta do carro no desembarque e que em seguida, a suspeita Érika de Souza Vieira Nunes, de 43 anos, o colocou na cadeira de rodas com sua ajuda, já que o senhor não caminhava.

Os dois teriam desembarcado no estacionamento do Shopping, pois os carros não poderiam estacionar próximo a agência bancária, afirmou o site.

Um mototaxista conhecido de Érika, afirmou, também em depoimento, que ajudou a colocar o homem no carro e que ele estava vivo antes de sair de casa.

“Quando entrei na casa, Paulo estava deitado na cama. Peguei Paulo pelos braços com a ajuda de Erika, e o levei até dentro do carro. Consegui perceber que ele ainda respirava e tinha forças nas mãos”, disse à polícia

Ainda de acordo com o site o laudo de necropsia não confirmou o momento em que a morte aconteceu, pois não havia “elementos seguros” capazes de comprovar o momento exato.

 



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia