Dólar fecha abaixo de R$ 5,10 pela primeira vez em três semanas

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Impulsionado pelo alívio global, o mercado financeiro teve um dia de forte recuperação. O dólar fechou abaixo de R$ 5,10 pela primeira vez em três semanas, enquanto a bolsa subiu mais de 1% e atingiu o maior nível em 24 dias.

O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (3) vendido a R$ 5,07, registrando um recuo de R$ 0,044 (-0,85%). A cotação, que iniciou o dia estável, despencou após a divulgação de dados do mercado de trabalho norte-americano. Na mínima do dia, por volta das 9h40, chegou a R$ 5,04.

Esta é a menor cotação da moeda norte-americana desde 9 de abril, quando estava em R$ 5. A última vez que o dólar fechou abaixo de R$ 5,10 foi em 11 de abril. Com o desempenho de hoje, o dólar acumula uma queda de 2,37% apenas nos dois primeiros dias úteis de maio. Em 2024, a divisa subiu 4,47%.

No mercado de ações, o dia também foi de alívio. O índice Ibovespa, da B3, subiu 1,09% e fechou aos 128.509 pontos, atingindo o maior patamar desde 9 de abril. As ações de varejistas, de companhias aéreas e de empresas de educação impulsionaram a alta.

Globalmente, o dólar teve uma forte queda após a divulgação de que a criação de postos de trabalho nos Estados Unidos ficou abaixo do esperado. No mês passado, a maior economia do mundo abriu 175 mil empregos, número inferior às expectativas.

Essa notícia reforçou as expectativas de que o Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) possa começar a baixar os juros antes de novembro. Taxas mais baixas em economias avançadas tendem a estimular a migração de recursos para países emergentes, como o Brasil.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia