Tirullipa é condenado a indenizar à drag queen Halessia após episódio na Farofa da Gkay

Tirullipa
Motagem: reprodução/Metrópoles

Em decisão divulgada nesta terça-feira (21), a Justiça condenou o humorista Tirullipa a indenizar a drag queen Halessia em R$ 25 mil por danos morais. A sentença decorre de um episódio polêmico ocorrido na Farofa da Gkay, em 2022, quando Tirullipa abaixou a sunga de Halessia sem o seu consentimento durante uma brincadeira em uma banheira.

Halessia não foi a única vítima do comportamento inadequado de Tirullipa. Diversas outras pessoas também acionaram a Justiça contra o humorista pelo mesmo motivo.

Na sentença, a juíza reconheceu a revelia de Tirullipa, ou seja, o fato de que ele não se defendeu no processo dentro do prazo legal. Diante disso, a magistrada presumiu a veracidade das alegações de Halessia, concluindo que o humorista, de fato, “abaixou a sunga do autor, sem o consentimento deste, durante a execução de uma brincadeira e enquanto o autor se encontrava imobilizado, fazendo exibir a genitália dele aos presentes no local e a um amplo público à distância, já que havia transmissão do evento por canais de televisão e plataformas de streaming”.

A juíza destacou ainda o caráter humilhante e constrangedor da atitude de Tirullipa, que causou “dor, sofrimento e humilhação” à Halessia. “Tal atitude, além de violar a sua dignidade e o seu direito à imagem, também configurou uma ofensa à sua honra”, afirmou na sentença.

Tirullipa já havia sido condenado à revelia anteriormente, mas recorreu da decisão pedindo a nulidade do processo. O pedido, no entanto, foi rejeitado pela Justiça, e a condenação foi mantida.

Com a nova decisão, Tirullipa terá que pagar a Halessia a quantia de R$ 25 mil, valor que será atualizado monetariamente pela Tabela do TJSP.

Relembre o caso envolvendo Tirullipa

O humorista Tirullipa foi processado pela drag queen Halessia, que afirma ter tido a sunga abaixada por ele na frente de várias pessoas na Farofa da Gkay. O evento aconteceu entre os dias 5 e 7 de dezembro de 2022. Na ocasião, o filho de Tiririca foi expulso da festa após puxar o laço do biquíni da atriz e cantora Nicole Louise e de outras convidadas.

“Eu abri um processo contra esse caso que aconteceu lá na Farofa porque eu não podia deixar isso passar em branco, porque alguém que comete isso uma vez e passa em branco vai cometer outras vezes”, disse Halessia na época.

Halessia disse que se sentiu constrangida com a situação. “Imagina você estar na frente de mais de cinquenta pessoas com celular apontado para você, que você não sabe se estão gravando Stories, lives, vídeos, não sabe o que tá acontecendo. Pessoas que você conhece, pessoas da mídia, e alguém vai lá e baixa sua sunga na frente de todo mundo? Foi o que aconteceu. Eu me senti muito lesado, muito constrangido. No dia eu fiquei bem mal. Tentei meio que levar na brincadeira, deixar de lado por não saber o que estava acontecendo, mas foi algo que me abalou”, contou.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia