Há uma semana em coma, cabeleireiro atingido por facadas e pedradas dentro de casa segue em estado grave

O cabelereiro Rauan Moreira, de 29 anos, completa uma semana em coma induzido nesta terça-feira (27). Ele foi agredido com facadas e pedradas na madrugada do dia 20, dentro da casa onde mora, no bairro Vila Ruy Barbosa, em Salvador.

Rauan está internado em estado grave no Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo a família, ele tem um sangramento interno, mas os médicos ainda não conseguiram identificar o local exato deste sangramento.

Na segunda-feira (26), os médicos tentaram diminuir a sedação do coma, mas Rauan não reagiu bem e voltou ao nível de sedação anterior. Ainda segundo os familiares, uma nova tentativa de diminuição da sedação deve ser feita nesta terça.

Um homem foi preso pelo crime e um adolescente foi apreendido. O homem teve a prisão convertida em preventiva na segunda-feira.

G1 entrou em contato com o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) para saber informações sobre o adolescente suspeito do crime. O TJ-BA respondeu que ele foi levado para Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI) e depois encaminhado para o Ministério Público da Bahia (MP-BA). Não há mais detalhes porque, pelo fato dele ser adolescente, o caso corre em segredo de justiça.

Em depoimento, a dupla alegou que cometeu o crime porque a vítima supostamente não teria pago um programa. A família de Rauan, no entanto, não acredita na versão dada pelos suspeitos e sustenta que o crime foi cometido por homofobia.