Dique-Aglomeração: uso de máscara e distanciamento social estão no topo das denúncias

O uso de máscara e o distanciamento social estão no topo das denúncias recebidas nos primeiros seis dias do Dique Aglomeração, segundo dados gerenciados pela Ouvidoria do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).

Segundo informações do TRE-BA, até a tarde da sexta-feira (6), 79% dos cidadãos que usaram o serviço denunciaram o não uso de máscara; 78,5% a desobediência ao distanciamento em atos de campanha; 61,2% passeatas; 50,3 carreatas e 42,7% comícios.

Na maioria das vezes (37,1%), de acordo com o órgão eleitoral, as atividades denunciadas ainda iriam ocorrer; 35% delas já haviam acontecido e 27,8% estavam acontecendo no momento do contato. Eventos com a presença entre 201 a 400 pessoas receberam maior número de reclamações (22,9%); atividades entre 801 e 1.600 pessoas representam 12,8% das reclamações.

O TRE informou que Iguaí encabeça a lista de cidades com maior número de denúncias (40). Em seguida estão Capim Grosso (17), Lençóis (16) e Valença (15).

Através da internet, os denunciantes já enviaram 576 arquivos com conteúdo audiovisual. As informações são encaminhadas às autoridades policiais responsáveis por advertir os candidatos a cargos eletivos que descumpram as normas sanitárias para controle da Covid-19, durante atos de campanha.

Disque Aglomeração

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) lançou no sábado (31), o Disque-Aglomeração, canal exclusivo para denúncias ligadas à concentração de pessoas em atos de campanha eleitoral em municípios do estado.

O serviço funcionará todos os dias, das 9h às 24h, por meio do número (71) 3373-9000.

Conforme prevê a Resolução Administrativa Nº 37/2020, a juíza Isabella Lago poderá exercer o poder de polícia em todos os municípios da Bahia.

Fonte: G1