Comerciante é assassinado a tiros após pedir para três clientes usarem máscaras

Um comerciante identificado como Daniel Pereira, de 24 anos, morreu baleado após pedir para que três clientes usassem máscaras e não ficassem aglomerados em uma mercearia. O caso aconteceu na noite da última segunda-feira (22), no bairro Alto São Bento, em Itapema, Santa Catarina.

De acordo com informações, três homens entraram no estabelecimento sem máscara e ele teria feito um alerta sobre a regra de usar a proteção facial em meio à pandemia de Covid-19, temendo receber uma multa. Depois de efetuar a compra, os homens foram embora, entretanto, mais tarde um deles retornou ao local armado e atirou contra o jovem.

Daniel chegou a ser levado com vida para uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

“A motivação foi banal. A Polícia Civil segue a investigação. Estamos com mais de 90% dos homicídios elucidados aqui na comarca. Garanto que esse será mais um”, disse o delegado que investiga o caso, Diogo Medeiros.

A rede de lojas Chico Bento, cuja filial de Itapema era administrada por Daniel e o pai, publicou uma nota de pesar sobre o caso:

“É com imenso pesar, que viemos comunicar o falecimento de nosso amigo e membro da Chico Bento Itapema, Daniel, que na noite dessa segunda-feira (22) foi assassinado em exercício do seu trabalho por uma banalidade. Um jovem empenhado, estudioso, trabalhador, humilde e com um coração enorme, que trabalhava com seus pais em ambição de um futuro melhor para ele e sua família. Desejamos do fundo de nossos corações, que Deus conforte sua família e a dê forças para continuar os dias. Não há palavras que possam os confortar nesse momento, mas queremos por meio desse texto, que se sintam abraçados por todos nós. São palavras de Moacir, Elaine, Meyri, Fabiano e família e toda a equipe Chico Bento”, diz o comunicado.

*Conectado news