Estado organiza convênios com municípios para reconstrução de casas e deve ampliar investimentos para restauração de acessos às comunidades rurais afetadas pelas chuvas

Diante do cenário de devastação após intensas chuvas nos municípios baianos, o Governo do Estado começa a organizar convênios juntamente com os municípios atingidos, para a reconstrução de casas e dos acessos às comunidades rurais afetadas pelas chuvas.

Com mais de 5 mil pessoas desalojadas, o município de Itabuna, na região sul, foi um dos primeiros apresentar um projeto ao governo do Estado para a reconstrução das casas afetadas pelas chuvas.

Após o prefeito de Itabuna , Augusto Castro, apresentar ao Governador Rui Costa as fotos das casas e áreas atingidas , os cadastros das famílias que moram em cada casa e planta de terreno onde devem ser construídas as novas unidades, a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER) erguerá mil e cem habitações no município.

“Já com projetos em mãos, famílias cadastradas com os dados , o Governador está buscando já  na próxima semana com a Conder, uma alternativa de construção de mil e cem  habitações, está vendo se no formato de casas ou apartamentos”, disse o prefeito.

Outras cidades também já demonstraram interesse em fazer parceria com o Estado para a reconstrução de habitações, entre elas estão Itambé, Ibicaraí, Ibirataia, Ipiaú e Ubatã.

O Governador afirmou que espera iniciar o mais breve possível o convênio de apoio aos municípios, na próxima semana deve ser feita uma convocação das empresas do setor imobiliário.

“A ideia é fazer uma convocação para que o mercado  imobiliário ofereça essas casas e a gente possa contratar numa prazo mais curto possível e repor as casas das pessoas que ficaram desalojadas”, declarou o Governador.

Na reunião com o prefeito de Itabuna, o Governador também garantiu apoio ao município para a restauração de ruas que ficaram destruídas pelas enchentes.

“Nós vamos ajudá-lo no convênio de pavimentação urbana para recuperar a infraestrutura perdida”, informou.

Fonte: Ascom/ Gov.Ba