Paraná Pesquisas: Haddad tem 63% de rejeição, Doria 62% e Ciro Gomes 54%

A rejeição Fernando Haddad (PT) chegou ao patamar que o tornariam tecnicamente inelegível caso as eleições presidenciais de 2022 fossem neste sábado (2). Um levantamento do Instituto Paraná Pesquisa divulgado neste fim de semana mostrou que 63% dos eleitores entrevistados não votariam no ex-prefeito de São Paulo para presidente de jeito nenhum:

Potencial eleitoral de Fernando Haddad | Foto: Reprodução / Paraná Pesquisas

A mesma pesquisa mostrou que o presidente Jair Bolsonaro lidera todas as intenções de voto e faria um segundo turno com Sergio Moro caso, Haddad seja o candidato do PT. Moro tem a menor das rejeições entre os possíveis candidatos testados. Uma parcela de 35% da população não votaria de jeito nenhum no ex-juiz.

Potencial eleitoral de Sergio Moro | Foto: Reprodução / Paraná Pesquisas

Com rejeição similar a de Haddad, Doria também estaria hoje inelegível ao cargo de presidente da República. Cerca de 62% dos eleitores declararam que não votariam de jeito nenhum no governador de São Paulo.

Potencial eleitoral de João Doria | Foto: Reprodução / Paraná Pesquisas

55% dos eleitores ainda opinaram que não votariam de jeito nenhum em Ciro Gomes.


Potencial eleitoral de Ciro Gomes | Foto: Reprodução / Paraná Pesquisas

O índice com Luciano Huck chega a 57%.

Potencial eleitoral de Luciano Huck | Foto: Reprodução / Paraná Pesquisas

A pesquisa ouviu 2006 eleitores entre 27 a 29 de abril. A margem estimada de erro de aproximadamente é de 2,0% para os resultados gerais.

Fonte: Bahia Notícias